Minha Frase preferida desde o mes de julho de 2013


"A felicidade de um amigo deleita-nos. Enriquece-nos. Não nos tira nada. Caso a amizade sofra com isso, é porque (ela a amizade) não existe." Jean Cocteau

Seres Espelhados Espalhando Sonhos e Delírios como eu

Translate

quarta-feira, 28 de junho de 2017

DE POIS


Depois de tudo dito
Todas as palavras já escaparam
As emoções foram espalhadas
Os sentidos como sensores captando
E assim a vida segue adiante
Eu em performasse de poesia no
 Teatro de Vila Velha/ 2012
A página não corre o risco de ficar branca
Caneta com tinta que não seca
Tudo ao redor gira
A mente vagueia confusa
Mas aliviada se encontra
A ciranda gira e gira com força
O peso dividido não pesa os ombros
As mãos se estendem e se tocam
Será perfeita a caminhada
Coragem não faltará nunca
O sorriso se alarga
A gargalhada ecoa com força
Tudo aos poucos vai silenciando
A paz retorna e descansa
Nos braços dos amores encantados
Que a brisa leve sopra
E sussurra ao ouvido
O doce encanto da vida.
CatiahoAlc/Reflexo d'Alma 18/08/07 00.52

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Relembrando deu saudade: Vem e me leva.(10 de abr de 2008 08:57h)

Ah, sabe aqueles dias que acordamos com uma saudade boa?
Pois é. Hoje acordei e fui (vim) ler meus textos de 2007 e 2008: 
Sabe?
Deu saudade desse tempo (quando eu escrevia livremente), 
escrevia muitas e muitas vezes errado: sobrando ou faltando letras, 
outras vezes eu além dos erros todos não observava os espaços entre caracteres.
Esse (texto) é especial e Eu  já não moro mais no quarto andar, 
hoje moro no primeiro andar do mesmo edifício, e nem moro no apartamento
 cento e dois e sim no cento e um (em maio fez um ano).
O que eu via de cima agora vejo na linha dos olhos.
Mas sei que não voltarei a ser a mesma que eu era em 2007, mesmo se eu quisesse,
o que não é o caso, ando bem contente comigo mesma.
Alias, Eu não sou a mesma que escreveu esse poema...
Sou outra, porém  uma mulher multifacetada,
 coisa que eu não era, até porque a menina
em mim ainda era cem por cento presente..
Em fim aprendi a ser e sou tantas outras, todavia a essência é mesma,
isso é que vale.
 Afinal escrever Poesia é meu talento maior.
CatiahoAlc. revendo  escrita minha de 2008
 percebendo que é um texto atualíssimo.

Vem e me leva...
Hoje o sol entra por minha janela,
Balança a cortina e a brisa toca a pele.
Escuto os rumores que vão lá abaixo desse quarto andar
Me são nesse instantes tão impessoais
Parecem que nada tem a ver 
Com a mulher que sente o sol e a brisa na pele.
Na verdade penso que não estou aqui de verdade
Está meu corpo
Mas minha mente me escapa a todo instante.
Estranhamente hoje ela não quer ir ali pra beira do mar...
Hoje fujo de estar ali só ouvindo e ouvindo.
Não sei pra onde quero ir
Quero que alguém em especial me leve
Me leve e só leve
Não quero ter o poder de interferir só quero ir...
 E ir
Não é fuga é vontade de ir.
Não é falta de opção é desejo
O sol queima a pele enquanto escrevo 
A brisa suave ameniza como um carinho.
E vou
Não sei se por sonho ou se vou acordada mesmo
O corpo, 
A casca fica aqui sentindo o sol e a brisa
E eu vou com você neste instante 
Que vem e que leva...
e me leva.
CatiahoAlc./Reflexo d'Alma 10 de abril de 2008 08.57h.

Suave mente desejo
E constato
Estarmos no início do inverno aqui no Brasil...
Não importando muito se faz frio ou calor, se venta ou se há brisa apenas,
se chove ou se chuvisca.
Não importam as oscilações na saúde da gente,
 causados por mudanças, pois de fato o que importa é nossa vida seguir adiante e nosso
 aprendizado nos servir para alimentar nosso dia a dia.
A grande Verdade é que:
a Vida é um tesouro precioso
 Bem como boa convivência com a Família e os Amigos mais chegados que irmãos.
A Verdade é que
Somos Mordomos de nossa Vida 
e o 
Viver Bem é uma Grande Conquista.
CatiahoAlc.domingo 25 de junho de 2017 10:22h


Essas palavras 
Tão bem ditas
Sementes de esperança 
Viva
Sorrisos guardados 
Agora surgem 
Levemente
Encantam  somando
Magia daqueles que
Acreditam
Viver valer  a pena
Desde que 
Suave esteja a 
Mente
Copyright ®reflexodalmafasell
CatiahoAlc/Reflexo d'Alma
22 de jun de 201710:45



terça-feira, 20 de junho de 2017

Eu, a Poesia e os Outros (Poesia de um dia Intenso, Ocupado e de total Inspir Ação)




Não temos tempo
Nem hora marcada
Para acontecermos
Muito menos para
Por ou expor nossa cara
Gritamos nossos amores
Nossos sabores e dissabores
Ao vento sem medo




Eu, a Poesia
A Poesia e Eu
E bem como todos 
Os que da Palavra
Se servem nesse grande
Balcão que é a Vida
Gostamos de dançar e cirandar
Sem limites ou medos
Sabemos Amar e sentir Saudades
Sem culpa e sem cobranças
Eu, 
A Poesia 
E todos os
Amantes da Palavra
Somos 
Livres assim
Sem tirar e sem por
Apenas somos 
Enquanto
Seguimos adiante
Sempre entre sonhos e delírios
CatiahoAlc/ReflexodAlma
20060171322

domingo, 18 de junho de 2017

Alegria



É uma virtude
Que combina com
Poesia
Alimenta a a fantasia
E a alma extasia
Alegria é um sopro
Na vida e na lida
Sem ela a calma se esvai
A pressa toma conta
Alegria é a plenitude
Para todos os dias
Deixar
Re nas cer
A Poesia
CatiahoAlc.
24070161109

Venho aqui e Olho pro amanhã dessa forma: com ALEGRIA!

Venho aqui e Olho pro amanhã dessa forma: com ALEGRIA!
Já caminhei muito tempo sem me dar conta do quanto é importante o que eu sei, quero e posso. Passei muio tempo dando prioridade a todos ao meu redor. Daqui pra frente meu olhar obedece a uma nova perspectiva, pois minha palavra de ordem é ALEGRIA.Não quero e não vou viver mais um segundo sem esse ingrediente essencial.. Experimentem e depois de contem o resultado. CatiahoAlc, terça feira 05 de janeiro de 2015

Eu sempre entre meus sonhos realizados e meus delírios incessantes...

Eu sempre entre meus sonhos realizados e meus delírios incessantes...